Fisioterapia dermatofuncional: áreas de atuação

2 de outubro de 2019

A Fisioterapia dermatofuncional é a parte da fisioterapia que atua sobre os distúrbios que afetam de forma direta ou não a pele, seja por causa de problemas metabólicos, dermatológicos, endócrinos ou musculoesqueléticos. Essa área tem, portanto, o objetivo de realizar a prevenção e recuperação física e funcional de seus pacientes.

Neste post, conheceremos um pouco mais sobre as áreas de atuação da fisioterapia dermatofuncional. Confira a seguir.

Áreas de atuação do profissional de fisioterapia dermatofuncional

O profissional da fisioterapia que se especializa na área dermatofuncional poderá auxiliar seus pacientes em variados tipos de tratamentos não invasivos. Especialmente no que se refere a distúrbios estéticos, que representam preocupação comum entre a população em geral.

Assim, os principais cuidados procurados nessa área são para combater:

  • As cicatrizes;
  • A pele com flacidez;
  • A gordura localizada;
  • As estrias.

Além disso, o profissional pode adotar práticas adicionais a fim de trazer melhores resultados. Assim, agentes de aplicação instrumentais, fototerapêuticos, elétricos ou térmicos são alguns exemplos de recursos usados para aumentar a efetividade de tratamentos.

Outras capacitações

O profissional especialista em cuidados sobre a pele tem um amplo campo possível de atuação. Portanto, além do que foi descrito acima, ele também é capaz de contribuir com o tratamento:

  • De envelhecimento facial da pele;
  • De estrias cutâneas;
  • Durante pré e pós-cirurgia plástica;
  • Da fibro edema gelóide;
  • De úlceras de pressão;
  • De queimaduras.

Como vimos, os tratamentos estéticos são bastante procurados pelos pacientes, portanto outro tratamento que faz parte da rotina desses fisioterapeutas é a redução de gordura localizada. Nele, o profissional está apto a indicar cuidados através da:

  • Laserterapia;
  • Ultrassom;
  • Endermologia;
  • Radiofrequência;
  • Crioterapia;
  • Eletroterapia não-invasiva.
fisioterapia dermatofuncional
Imagem: Shutterstock

Terapia manual

A terapia manual compreende técnicas muito utilizadas na fisioterapia dermatofuncional. A massagem, por exemplo, por meio da pressão aplicada pelo profissional sobre a pele, tem a função de exercer um efeito mecânico sobre a região. Isso libera, consequentemente, substâncias vasoativas na área.

Dentre essas técnicas manuais podemos encontrar a:

  • Massagem clássica;
  • Drenagem linfática manual;
  • Massagem reflexa;
  • Liberação miofascial;
  • Massagem do tecido conjuntivo.

Tratamentos feitos por massagens possuem diversos benefícios, tais como a melhoria da nutrição celular, da hidratação da pele e da vascularização arterial e venosa; o favorecimento à absorção e o desaparecimento de hematomas; a redução da retenção de líquido tecidual e de edemas na pele; além de agilizar o processo de cicatrização e promover o relaxamento do paciente.

Durante o processo de regeneração de tecido cicatricial, inclusive, quando feito através da liberação miofascial, o tratamento também promove a melhora dos movimentos do paciente.

Saiba mais a respeito acessando nosso blog sobre fibrose pós operatória e seu tratamento através da fisioterapia.

Atuação conjunta

É bastante comum que o profissional da fisioterapia dermatofuncional atue em conjunto com outros profissionais da área da saúde. Dessa forma, é possível vincular tratamentos da fisioterapia com técnicas capazes de promover um cuidado mais eficaz para o paciente.

As parcerias podem ser feitas com nutricionistas, endocrinologistas, dermatologistas, profissionais de educação física, cirurgiões plásticos e angiologistas.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *