James Cyriax: criador da massagem transversa profunda

10 de maio de 2019

James Henry Cyriax (1904-1985) nasceu em Londres, na Inglaterra. Em 1928 Cyriax formou-se depois de frequentar a Universidade de Cambridge e o St. Thomas Medical College em Londres.
No início de sua prática no St. Thomas Hospital,em 1929, Cyriax verificou que a maior parte dos pacientes com lesões no sistema músculoesquelético não podiam ser propriamente diagnosticados. E devido a isso eram direcionados para o centro fisioterápico. Onde recebiam o tratamento padrão (e sem comprovação científica) de aplicação de calor, massagem e exercícios.
Não existia, portanto, um método satisfatório para que as funções dos tecidos moles (como os ligamentos, músculos, fáscias, tendões, bursas, cápsula articular, discos, raízes nervosas etc.) fossem verificadas. Em face disso, o inglês não hesitou em desenvolver um novo método que possibilitasse um diagnóstico consistente para que decisões efetivas fossem tomadas no que dizia respeito aos transtornos nesses tecidos. A Medicina Ortopédica foi então criada.

Método Cyriax: ferramenta de diagnóstico

James Cyriax dedicou 12 anos de sua vida para que reunisse o conhecimento necessário para fundamentar seu método. Foi apenas em 1942 que ele formulou a ferramenta de diagnóstico que procurou por tanto tempo. Essa descoberta surgiu a partir de uma compreensão repentina. O médico escreveu a seguinte constatação em um pedaço de papel:
“Movimentos ativos: testam articulações e músculos; movimentos passivos: testam apenas as articulações; movimentos resistidos: testam somente os músculos”.
Para que possamos entender essas palavras, vejamos o seguinte exemplo: caso o paciente movimente o cotovelo e a articulação doer, ela, consequentemente, está envolvida. Porém, se o paciente relaxar, tiver seu cotovelo movimentado passivamente e essa articulação não doer no processo, ela está então íntegra. Em último caso, se o cotovelo é movido contra uma resistência e isso causa dor, os músculos, como resultado, estão envolvidos.
A última afirmativa, contudo, gerava também uma dúvida: que músculo exatamente? A resposta para isso, por sua vez, pode ser verificada por meio do tensionamento seletivo.
O novo método de Cyriax consiste, portanto, em uma avaliação na qual se considera a função de cada um dos tecidos moles do paciente. Respostas, positivas e negativas, são obtidas e usadas para que o tipo de tensão seja identificada. A partir disso, um dado padrão é formado e depois analisado tendo como base a anatomia aplicada.
Com base nessa constatação, nos anos seguintes, diagnósticos antes nunca feitos, puderam enfim ser realizados.
Por volta do início dos anos 50, depois de muita resistência por parte de outros profissionais, a base de seu trabalho foi solidamente construída e Cyriax passou a ser reconhecido, ainda que fora de seu país. A partir desse momento, suas técnicas foram então refinadas e suas publicações, que se iniciaram de forma singela, já atingiam aproximadamente mil páginas.

A massagem transversa profunda: tratando os tecidos moles

Ao determinar esse novo método de diagnóstico, Cyriax determinou também formas de tratamento. Sua técnica de tratamento inclui: a massagem profunda, a manipulação de articulações periféricas e a infiltração.
A massagem transversa profunda, conhecida pelo nome de seu criado (Cyriax), é uma forma de manipulação utilizada para o tratamento dos tecidos moles. A finalidade da massagem é manter a mobilidade no interior das estruturas desses tecidos. Tendo como foco sua restauração e volta da elasticidade dos ligamentos, tendões e músculos. Impedindo também a formação de cicatrizes aderentes.
Cyriax é uma massagem que deve ser aplicada transversalmente ao tecido envolvido, como o próprio nome indica. Isso melhora a circulação e o retorno de fluídos, o que não acontece em uma massagem superficial.

cyriax
Imagem: Shutterstock

A crochetagem

A crochetagem é um método de tratamento que vem se tornando cada vez mais popular. Mas por que estamos falando da crochetagem agora? A razão para isso é que a técnica foi criada a partir das limitações da massagem transversa profunda.
Kurt Ekman, criador da crochetagem e colaborador de Dr. Cyriax em Londres, notou durante suas observações que a massagem Cyriax era aplicada com extrema dificuldade. Foi para melhorar a eficácia do método criado por Cyriax que Ekman desenvolveu instrumentos que possibilitassem um tratamento de melhor eficácia e facilidade de aplicação.
Ekman observou que o tamanho dos dedos não permitia que certas partes envolvidas na lesão fossem atingidas e, portanto, devidamente tratadas. Então pensou em criar instrumentos que mobilizassem os tecidos, de outra maneira inatingíveis.
Não conhece a técnica da chochetagem? Você pode obter informações mais detalhadas em outro de nossos artigos: Crochetagem: você conhece essa técnica?
James Cyriax abriu novos caminhos com seus estudos. O que possibilitou que tenhamos nos dias de hoje técnicas tão avançadas no tratamento de lesões, como a crochetagem. Conhecido como o pai da medicina ortopédica, Cyriax é muito influente até os dias de hoje na fisioterapia e na medicina esportiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *